O meu percurso no desenvolvimento pessoal

Olá, eu sou a Sandra Marreiros, tenho 42 anos de idade, sou mulher, filha, mãe, companheira. Descrevo-me como um pessoa determinada que luta pela concretização dos seus sonhos e desejos.

Desde criança que considerava que tudo que desejava eu conseguia concretizar e desistir não fazia parte da minha forma de ser.


Nasci, em 1977, numa vila no Alentejo onde todos se conhecem, no seio de uma família humilde que sempre lutou pelo seus objectivos de vida tendo o valor do trabalho como o principal para a sua sobrevivência e superação das dificuldades e satisfação de todas as necessidades.


Desde criança que me coloco desafios e objectivos e metas e a cada vitória comemorava com grande satisfação aumentando a minha auto-estima e dando força para aumentar o patamar de desafios.


Para mim desde que me empenhasse eu podia alcançar tudo o que quisesse, eu acreditava desde sempre que dependia de mim conseguir alcançar a felicidade, o meu bem estar, a concretização dos meus sonhos e o alcance da minha liberdade e independência. Também eram esses valores que me eram transmitidos dentro da minha família “Só consegues se te empenhares”; “Se fores bem sucedida podes ter tudo o que quiseres”. Procurei o sucesso na vida através dos estudos com bom desempenho.


Ao longo do meu crescimento pessoal percebi que só seria feliz tendo uma profissão que pudesse ajudar aqueles que não tinham acessos aos recursos necessários para a satisfação das suas necessidades básicas e que vivem com grandes fragilidades. Fiz uma licenciatura em Serviço Social, e já a trabalhar como Assistente Social, fiz o mestrado em Serviço Social com distinção.


Há 16 anos, por via do trabalho, mudei-me para a cidade onde sempre desejei viver em Lagos, onde comprei casa, para viver com o meu companheiro de vida e caminhada, onde tive o meu filho há 13 anos.

Tinha tudo o que sempre desejei, o meu trabalho na área em que me formei, a minha casa, o meu companheiro e o meu filho.
Tinha tudo para ser totalmente feliz…mas em 2009 sentia que nesta caminhada algo faltava…algo se perdeu…não era a mesma pessoa…na correria das rotinas e tarefas diárias, no desempenho de diversos papéis que entrou no automatismo perdeu-se algo…sentia dificuldade em conciliar os vários papéis da minha vida. Perdi o meu sorriso que me definia e as covinhas que fazia ao sorrir e isso foi um grande sinal de que não estava bem.


Sentia que tinha de procurar algo na área do desenvolvimento pessoal ou espiritual, mas eu negava aderir a qualquer religião. O meu filho fazia-me questões sobre a espiritualidade e as respostas que eu lhe dava de acordo com aquilo que aprendi não lhe faziam sentido e eu procurei as respostas noutras crenças noutras filosofias de vida. Foi então que conheci o Reiki em 2015, e os princípios do REIKI faziam-lhe sentido e a mim também, fizemos ambos o primeiro nível de reiki tinha ele oito anos e eu acabei por continuar até ao terceiro nível.


Consegui reencontrar o meu caminho mas isso não era suficiente até que percebo que a instabilidade da minha situação apenas dependia de mim, reconheci que era o elemento tóxico na minha vida, que era a pessoa que me impedia de avançar na minha vida, que me limitava, tinha que assumir a responsabilidade sobre a minha própria vida. Então aprendi técnicas de reprogramação neurolinguística para aprender a viver, falar, pensar e agir de forma positiva. 


Fiz um percurso de autoconhecimento onde aprendi a olhar para dentro de mim e a procurar dentro de mim o que precisava e que já conhecia. Aprendi a resignificar a minha vida em todas as áreas e reencontrei-me.


Reencontrei dentro de mim aquilo que precisava. Resgatei a minha determinação. Encontrei o poder, o meu poder pessoal. Resgatei-me a mim mesma. Resgatei o meu sorriso e com ele as covinhas voltaram, agora sim eu conhecia esta pessoa.

Tronei-me instrutora de meditação e yoga e com o meu crescimento pessoal passei a ajudar outras pessoas que se desconectaram de si mesmas e precisavam de apoio a reencontrar-se a si mesmas, a mergulhar dentro de si.
Todas as pessoas que me procuram pretendem uma orientação e não querem estar constantemente a fazer cursos, ou terapias, precisam de um passo a passo que indique qual o caminho e como caminhar.


O caminho que ensino é somente aquele que funcionou comigo. Com os instrumentos e ferramentas que conheço resolvi criar o programa O poder está dentro de ti, para ajudar passo a passo pessoas que perderam o amor próprio a reencontrar a paixão por si mesmas e a transformar a sua vida. Porque acredito que o poder está dentro de nós e é conhecendo a nós mesmos que podemos transformar-nos naquilo que somos capazes de ser.